Sustentabilidade

Rolls-Royce está criando avião totalmente elétrico para o mercado de passageiros em 2026

A Rolls-Royce está criando um avião totalmente elétrico em parceria com a empresa de aviação regional escandinava Widerøe, em seu programa de pesquisa em aviação sustentável.

A empresa também fez um acordo com a fabricante de aviões Tecnam, pelo avião elétrico P-Volt, que deverá entrar em atividade para o mercado de passageiros daqui a cinco anos, em 2026.

Segundo o diretor da Rolls-Royce Electrical, Rob Watson, o avião totalmente elétrico irá auxiliar a empresa a garantir um mercado com zero emissões de carbono até 2050.

Além disso, Watson ressaltou que a colaboração fortalece as relações já existentes com ambas empresas. Além disso, a iniciativa demonstra a ambição da Rolls-Royce em se tornar a fornecedora líder de soluções de propulsão elétrica e híbrida nos múltiplos mercados de aviação.

Avião totalmente elétrico deverá estar disponível, inicialmente, no mercado norueguês

As três companhias afirmaram que o programa de pesquisa em aviação sustentável deverá abarcar todos elementos de desenvolvimento.

Segundo as empresas, o avião totalmente elétrico poderá ser usado no mercado norueguês ainda em 2026.

A Noruega já conta com objetivos sustentáveis, como o de zerar as emissões de carbono em voos domésticos até 2040 e o projeto visa auxiliar essa meta.

“A extensa rede de aeroportos de rotas curtas da Noruega é ideal para tecnologias de zero emissão. Essa aeronave mostra quão rapidamente as inovações podem ser desenvolvidas e que estamos no caminho para atingir nossa ambição de voar de forma limpa por volta de 2025”

Stein Nilsen, CEO da Widerøe

A topografia do país auxilia que a aviação seja para fins de conexão regional, e inicialmente, o avião estará disponível para o mercado de passageiros apenas na Noruega.

Widerøe comemora parceria

O diretor de estratégia da Widerøe, Andreas Aks, também comemorou a iniciativa e parceria entre as empresas.

“Também temos ciência dos desafios de colocar a primeira aeronave comercial elétrica em operação.”

Andreas Aks

De acordo com o diretor de estratégia, a missão da empresa é ter todas as novas capacidades, processos e também procedimentos necessários para ser um operador aéreo livre de emissões.


Fonte: Portal Solar

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Widerøe

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo