Curiosidades

Conheça a estrela de diamantes com 10 quintilhões de quilates

Você já ouviu sobre a estrela de diamantes? Pois é, ela é composta por mais de 10 quintilhões de quilates e está chamando a atenção.

Sobre a estrela

A estrela de diamantes foi batizada com o nome de Lucy, por conta da música “Lucy in the Sky with Diamonds”, do Beatles. No refrão da música, é cantado a música que diz “Lucy no céu com diamantes”.

Já tecnicamente, ela é conhecida como BPM 37093, sendo designada como uma anã branca cristalizada, isto é, o núcleo de uma estrela morta.

O corpo celeste foi descoberto por astrônomos, sendo composto de carbono cristalizado, com cerca de 1,5km de diâmetro.

Ela está a cerca de 50 anos-luz de distância do nosso planeta, localizada na constelação de Centaurus.

Além disso, além de ser uma estrela de diamantes realmente radiante, ela também é como um “gongo” gigante, pois emite pulsações constantemente.

Lucy x Estrela da África

A estrela de diamantes supera o maior diamante de nosso planeta, conhecida como Estrela da África ou Diamante Cullinan.

A Estrela da África conta com 530 quilates, e está atualmente está na Grã Bretanha.

Lembrando que esse corpo celeste foi cortado a partir do maior diamante encontrado, que contava tinha cerca de 3.500 quilates.

O astrônomo que comandou as pesquisas, Travis Metcalfe, afirma que é necessário uma lupa do tamanho do sol para fazer uma avaliação de Lucy.

Na equipe, também está Antônio Kanaan, professor da Universidade Federal de Santa Catarina.

Opiniões dos astrônomos sobre a estrela de diamantes

De acordo com os especialistas encarregados pela estrela de diamantes, ela seria uma espécie núcleo comprimido, gerado a partir de uma velha estrela.

Essa antiga estrela teria brilhado tanto quanto nosso sol, porém após um tempo ela se apagou e encolheu seu tamanho.

Quando falamos do nosso Sol, também há uma expectativa de que ele também vire uma estrela de diamantes.

O Sol deverá se apagar daqui 5 bilhões de anos, e após 2 bilhões de anos que ele se apagar, o núcleo irá se cristalizar, deixando um diamante gigante no centro de nosso sistema solar.


Imagem em destaque: Foto/Reprodução internet

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo