Inovação

Cientistas criam “satélite solar” que envia energia solar do espaço para a Terra

Entre as inovações que ocorrem a cada dia que se passa, está o painel que envia energia solar do espaço até o nosso planeta.

Se trata de um painel popularmente conhecido como PRAM (Módulo de Antena de Radiofrequência Fotovoltaica), que é capaz de usar a luz do espaço que não é capaz de chegar até a atmosfera, a fim de se energizar.

Nesse processo, o PRAM reúne a energia das ondas azuis, que acabam se difundindo quando entram em contato com a atmosfera, sendo então uma energia ainda mais poderosa que a luz do sol.

O que falta nessa inovação?

A energia captada pelo painel solar ainda não voltou para a Terra, mas os responsáveis envolvidos no projeto confirmam que o Módulo funciona perfeitamente.

O envio da energia para o nosso planeta ainda não foi realizado devido aos próprios painéis, que devem ter conhecimento da localização exata de envio para não errarem o local.

Para evitar erros como esse, é utilizada a técnica controle retro diretivo do feixe, que, basicamente, irá enviar um sinal do destino dessa energia até os painéis que estão no espaço, tendo uma precisão exata do local que deverá receber energia.

Após captar toda essa energia, ainda é preciso desenvolver diversas antenas solares espaciais, a fim de converter essa energia em uma “eletricidade sem combustível”.

Painel que envia energia solar pertence aos EUA

O Módulo de Antena de Radiofrequência Fotovoltaica contou com seu primeiro lançamento no ano passado (maio/2020), pertencendo a um grupo de cientistas do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Atualmente o PRAM foi acoplado a um drone que realiza um loop do planeta a cada exatos 90 minutos.

Segundo os cientistas envolvidos no projeto, o painel pode enviar essa eletricidade captada no espaço para todo nosso planeta, independentemente da região desejada.

Futuro do PRAM

De acordo com os responsáveis do projeto, o PRAM deverá ser composto por dezenas de painéis, devido a atualmente contar com só um painel, capaz de produzir aproximadamente 10 watts.

O futuro do PRAM depende principalmente do fator econômico, pois hardwares construídos para o espaço são economicamente inacessíveis, em grande parte dos casos.

A grande vantagem da utilização do Módulo de Antena de Radiofrequência Fotovoltaica é a sua transmissibilidade global.

Isto é, a energia pode ser enviada para um determinado local, e, alguns segundos depois, para outra região totalmente diferente.


Imagem em destaque: Foto/Reprodução internet

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo