Notícias

Membrana celular foi encontrada no espaço

Uma substância que integra uma das misturas usadas na construção da membrana celular foi encontrada no espaço.

O nome do componente é etanolamina, e é essencial para o fosfolipídeo mais simples, como no caso das células terrestes (feitas de membranas fosfolipídicas).

A substância foi encontrada no Centro Espanhol de Astrobiologia, em Madri, por Víctor Rivilla e sua equipe.

Membrana celular foi encontrada no centro da Via Láctea

A etanolamina foi encontrada na nuvem molecular G+0.693-0.027, localizada no centro da Via Láctea.

A nuvem interestelar de gás e poeira, batizada de Sagitário B2, está localizada a 390 anos-luz do centro da Via Láctea.

A região já havia sido identificada anteriormente por ser um rico reservatório de moléculas orgânicas, gelo e também poeira.

Importância da descoberta

Segundo os astrônomos, a descoberta sugere que o espaço está cheio de elementos precursores da vida, uma vez que nuvens de gás interestelares aminoácidos já haviam sido identificados.

A substância não só forma proteínas, como também dá origem aos ribonucleotídeos, moléculas que armazenam informações na forma de DNA.

“Isso tem implicações importantes não apenas para as teorias sobre a origem da vida na Terra, mas também em outros planetas e satélites habitáveis ​​em qualquer lugar do Universo”

Equipe de Víctor Rivilla

Para Víctor Rivilla, os resultados indicam que a etanolamina se forma com eficiência no espaço e, caso fosse entregue na Terra primitiva, contribuiu para a montagem e evolução inicial das membranas primitivas.

Como a etanolamina foi encontrada

Para encontrar o elemento, a equipe teve que simular o espectro que ela deve produzir em baixas temperaturas como as da nuvem.

De acordo com o resultado encontrado pela equipe, a molécula é muito mais difundida pelo espaço.

A equipe de Rivilla acredita que a substância poderia poderia ter sido transferida da nebulosa proto-solar para planetesimais e corpos menores do Sistema Solar.

Posteriormente, ela então seria sido transferida para nosso planeta, formando então células dos primeiros ancestrais terrestres.


Fonte: Olhar Digital e Astronomy

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Freepik

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo