Inovação

Laje de concreto leve e pré-fabricada está revolucionando a arquitetura

Um projeto que utiliza impressão 3D combinadas com trabalhos em concreto resultou em uma laje de concreto leve pré-fabricada.

No entanto, a escola técnica ETH Zurich não está “imprimindo” o concreto diretamente, e sim imprimindo a sua cofragem (a forma do concreto).

Assim, a escola faz o design da estrutura da laje, não requerendo tanto quanto o modo tradicional, que costuma ser a parte da estrutura que toma grande parte do material, em comparação com as colunas, por exemplo.

Em alguns casos, até 80% de uma estrutura inteira são lajes, de acordo com o professor e arquiteto Benjamin Dillenburguer.

A ETH Zurich tem como principal objetivo tornar esse material mais barato e o salvar, somente usando o concreto onde é realmente necessário.

Primeira laje de concreto leve e pré-fabricada foi fabricada na Casa DFAB

A primeira laje de concreto leve foi de 80 metros quadrados, colocada na Casa DFAB, a primeira e também maior construção desse “tipo”.

The Smart Slab - 3D-printed formwork for a radical new concrete aesthetic

A Casa DFAB é conhecida como o primeiro edifício habitável que foi tanto projetado quanto planejado através do uso de métodos digitais de fabricação.

Toda a equipe da escola técnica envolvida no projeto evitou a impressão 3D de todos os componentes da construção, criando um teto capaz de manter todas suas características de suporte de carga.

Para realizar o projeto, foi utilizada uma impressora 3D de areia, onde sua precisão é apenas de milímetros.

De acordo com a equipe, o molde criado que produziu o tato pode ser desmontado e também reutilizado em outros projetos.

Como foi o processo

A equipe desenvolveu um novo software, com objetivo de fabricar os elementos do molde necessários para então realizar a fabricação.

Para produzir a laje, os moldes foram divididos em seções do tamanho de paletes, devido ao transporte e também pelo tamanho da própria impressão.

Um molde de madeira também foi fabricado, para ser utilizada na metade superior da laje, deixando espaços para cabos elétricos.

Para realizar a forma final da laje leve e pré-fabricada, foi pulverizado o molde de areia com o material de concreto, o que criou uma superfície orgânica com certas nervuras.

Logo após, a equipe da ETH Zurich lançou o restante do concreto no molde de madeira, finalizando a forma da laje.

Para a instalação no local, foi utilizado um guindaste e cabos de aços para pré-tensionar o molde de concreto na estrutura.


Fonte: Mashable e Architecture Design School

Imagem em destaque: Foto/Reprodução ETH Zurich

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo