Inovação

Empresa mexicana produz talheres a partir do caroço de abacate

Atualmente, o mercado pode contar com a produção de talheres a partir do caroço de abacate, em alternativa aos descartáveis. 

Com efeito, a medida é um investimento importante para evitar os prejuízos causados pelos talheres descartáveis, usados constantemente e que provocam danos ambientais. 

Assim, a responsável por essa iniciativa é a empresa mexicana BioFase, uma companhia que desenvolve biopolímeros e alcança 25 países. De modo a manter o foco em produtos sustentáveis com base em matéria-prima biológica, como os caroços de abacate.

Talheres a partir do caroço de abacate: ideia e produção

De início, a principal matéria-prima para os talheres é o caroço de abacate!

Justamente porque o México detém uma enorme quantidade de indústrias voltadas para a produção de derivados do abacate. 

Dessa forma, a BioFase coleta nelas a matéria-prima para seus produtos, como nas fabricantes de óleo ou guacamole.  

Pois normalmente, os fabricantes processam o abacate e eliminam como resíduo agroindustrial, o seu caroço.

Nesse sentido, a empresa mexicana proporciona outro destino para tal resíduo, gerando um “biopolímero ou bioplástico”. 

Ao passo que ela reutiliza essas sementes, ainda conserva uma mínima pegada de carbono.

Todavia, desenvolver a ideia não foi tão simples, demorando anos para obter êxito e criar talheres a partir do caroço de abacate.  

Tudo isso para construir um catálogo de produtos biodegradáveis, que promovam a redução de plástico. Tais como:

  • Garfos, facas e colheres;
  • Canudos;
  • Pratos descartáveis e outros recipientes para alimentos.

E hoje, a BioFase já possui uma produção rápida e barata, com artigos que contêm mais de 60% do biopolímero originado das sementes de abacate.

Características

Como resultado de uma composição inovadora, baseada nos caroços de abacate, as características dos produtos supracitados são:

  • Material com enorme qualidade e de baixo custo;
  • Altamente biodegradáveis: levam apenas 240 dias para serem degradados (plásticos passam mais de 400 anos), evitando acúmulo de lixo;
  • Super duráveis e fortes, podem ser usados por até 1 ano;
  • Resistentes à comidas quentes;

Em outras palavras, a BioFase oferece uma alternativa tão eficiente quanto os de plástico, entretanto muito mais sustentável. 

Por fim, essa é uma grande inovação que alia desenvolvimento sustentável e eficiência. Gostou? Então compartilhe! 

Veja os modelos de talheres feitos a partir do caroço de abacate

Imagem em destaque: Pixabay

Fonte: Ciclo Vivo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo