Notícias

Cabo submarino que conecta Brasil à Europa já está em funcionamento

O cabo submarino que conecta Brasil à Europa já está em funcionamento, de acordo com o anúncio do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações.

O cabo está em funcionamento desde esta terça-feira (1º), e conecta Fortaleza (CE), no Brasil, com Sines, em Portugal.

Além disso, o cabo ainda conta com passagens pela Guiana Francesa, Ilha da Madeira, Ilhas Canárias e Cabo Verde.

Comemoração do cabo submarino que conecta Brasil à Europa

O funcionamento do cabo submarino contou uma cerimônia, também na terça-feira, em Portugal, com a presença do ministro Marcos Pontes.

A cerimônia de abertura, chamada Leading the Digital Decade 2030, é um evento de dois dias organizado pela Comissão Europeia e pela Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

O cabo de 6 mil km de extensão, da empresa EllaLink, foi o tema central do primeiro dia, com a presença também do CEO da EllaLink, Philippe Dumont.

“Foram dez anos de trabalho árduo, da ideia inicial ao dia de hoje, uma aventura humana que envolveu muitos profissionais, e agora vamos conectar os dois continentes pelos próximos 25 anos, por meio de uma infraestrutura moderna”

Philippe Dumont

Além disso, Dumont também ressaltou que o projeto é europeu e brasileiro, não apenas por conectar dois continentes, mas por envolver “profissionais de vários países”.

Sobre o cabo submarino

Segundo o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações, o cabo traz como principal vantagem o fato de as informações não precisarem passar pelos Estados Unidos para chegar até a Europa.

O cabo é capaz de reduzir em 50% a latência da conexão atual, diminuindo o tempo de resposta na transmissão de dados entre os dois continentes. 

A infraestrutura deverá ser usada em diversas áreas, como:

  • educação;
  • pesquisa;
  • serviços de nuvem;
  • negócios digitais;
  • entre outros.

A EllaLink também deverá contar com conexões por terra, ligando o cabo com outros estados e cidades, como:

  • São Paulo;
  • Rio de Janeiro;
  • Madrid (Espanha);
  • Marselha (França).

O cabo construído pela empresa teve apoio da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com custo aproximado de US$ 185 milhões. 


Fonte: Olhar Digital e Tele Síntese

Imagem em destaque: Foto/Reprodução EllaLink

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo