Notícias

Cientistas acreditam em possibilidade de erupção do maior vulcão do mundo

De acordo com cientistas da Universidade de Miami, existe a possibilidade de erupção do maior vulcão do mundo, localizado no Havaí.

Atualmente, o maior vulcão é o Mauna Loa, com 90km de largura e aproximadamente 4.169 metros de altura que tem idade aproximada de 600 mil e um milhão de anos.

No estudo realizado, houveram intrusões de magma sob a superfície do vulcão nos últimos anos segundo os dados coletados pelo Radar Sintético Interferométrico de Abertura (InSAR).

Como resultado, um terremoto mais forte, de magnitude 6 ou maior, poderia desencadear um episódio de escape desse magma que está sob a superfície.

Magma do maior vulcão do mundo

Os dados do Radar Sintético Interferométrico de Abertura mostraram que entre os anos de 2014 e 2020, aproximadamente 0,11 quilômetros de “novo magma” entrou em uma estrutura com o formato de um dique.

Essa estrutura está localizada ao sul da cadeira no topo, com um limite superior entre 2,5 e 3 quilômetros de profundidade abaixo do pico.

A partir de 2015, os cientistas determinaram que o magma começou a se mover para o sul, onde a disposição topográfica do terreno tinha menor elevação.

Essa disposição com menor elevação, consequentemente, também fez com que o magma tivesse menos dificuldade para se mover.

Já em 2017, a incursão do magma parou, e o volume que foi acrescido nos anos anteriores começou a retornar para a posição original de 2015/2015.

“No caso do Mauna Loa, as movimentações laterais e erupções são bastante ligadas. A entrada do novo magma começou em 2014, depois de mais de quatro anos de movimentação em direção ao lado leste, para o mar – o que abriu espaço na região da fenda para que o magma adentrasse”

Bhuvan Varugu, chefe do estudo e candidato ao PhD pela Escola Rosenstiel, da Universidade de Miami.

Não é preciso um terremoto para que a erupção ocorra

Os pesquisadores também afirmaram que não é preciso um terremoto para que a erupção do vulcão localizado no Havaí possa ocorrer.

“A carga topográfica [da região] já é bem pesada, o magma também poderia se propagar lateralmente pela área de fenda”.

Bhuvan Varugu

No entanto, um terremoto poderia ser a mudança mais significativa para desencadear uma erupção, visto que gases do magma seriam liberados.

O professor do departamento de geociências da Universidade de Miami, Falk Amerlung, comparou a situação com chacoalhar uma garrafa de refrigerante.

Assim, uma pressão extra e flutuação seriam geradas, capazes de destruir a rocha que está acima do magma.


Fonte: Olhar Digital

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Westend61 / Fotofeeling

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo