Sustentabilidade

Cientistas retiram CO2 do ar e transformam em vigas reforçadas para construção

Cientistas da Universidade Técnica de Munique (TUM) desenvolveram um processo que, de acordo com cálculos iniciais, fornece uma maneira econômica de remover dióxido de carbono da atmosfera – e ao mesmo tempo cria novos materiais valiosos.

A tecnologia aborda o problema do aquecimento atmosférico, usando algas para converter o dióxido de carbono da atmosfera, que posteriormente é usado para produzir fibras de carbono leves e de alta resistência.

As fibras de carbono de algas não são diferentes das fibras convencionais e, portanto, podem ser usadas em todos os processos existentes; por exemplo, como um substituto para o aço estrutural em materiais de construção. Graças à sua resistência, economizam cimento e o granito reforçado com fibra de carbono pode até ser usado para produzir vigas que têm a mesma capacidade de carga do aço, mas são tão leves quanto o alumínio. 

No final de seu ciclo de vida, as fibras de carbono podem ser armazenadas em camadas de carvão vazias, removendo permanentemente os equivalentes de dióxido de carbono associados da atmosfera.

“Quando você faz plásticos a partir do dióxido de carbono, ele é rapidamente devolvido à atmosfera por meio de usinas de incineração de resíduos após alguns anos de uso”, disse Kolja Kuse da TUM. “Com o armazenamento final seguro, removemos o dióxido de carbono da atmosfera por milênios. Isso também torna o processo claramente superior à captura e armazenamento de carbono (CCS) no subsolo. ”


Imagem em destaque: Foto/ Reprodução: Internet

Engenharia Hoje

Há mais de 9 anos no mercado, o Engenharia Hoje é um dos maiores portais de engenharia do país, sempre levando conteúdos sobre Tecnologia, Inovação e muito mais.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo