Sustentabilidade

Empresa transforma caixas longa vida em telhas

A marca de bebidas do bem™ está transformando caixas longa vida de suco que são descartadas e recicladas em telhas em uma iniciativa que busca reciclar 100% das embalagens produzidas.

Essa iniciativa pertence ao programa de compensação ambiental que foi desenvolvido em parceria com a startup de sustentabilidade Polen.

As telhas estão sendo doadas para a construção de casas populares, moradias emergenciais e também sedes comunitárias em alguns estados do Brasil, como:

  • São Paulo;
  • Rio de Janeiro;
  • Minas Gerais;
  • Paraná;
  • Goiás;
  • Bahia;
  • Pernambuco.

ONG Teto e Ecolar são responsáveis pela produção das casas

A ONG Teto e Ecolar são as atuais responsáveis pela produção das casas sustentáveis em áreas de vulnerabilidade urbana.

A ONG Teto com o auxílio da empresa do bem™ já construiu:

  • 2 sedes comunitárias;
  • 1 biblioteca;
  • 1 praça comunitária;
  • 18 moradias emergenciais;
  • 3 banheiros comunitários.

Além disso, mais outras 17 moradas estão em processo de construção através da parceria.

Já a ONG Ecolar utilizou as telas na construção de 10 casas, mas outras unidades também estão sendo produzidas para serem distribuídas em outros estados do Brasil.

Não são apenas telhas que estão sendo transformadas a partir de caixas longa vida

Cada embalagem longa-vida da empresa é formada por papel (75%), alumínio (5%) e plástico (20%), contando também com outras aplicações.

“Desenvolvemos um programa personalizado para a do bem™, com um grande diferencial no modo em que a marca neutraliza os impactos de suas embalagens descartadas: as matérias primas das caixas de suco recicladas, no caso o papel e o polialumínio, estão sendo transformadas em produtos para beneficiar ONGs e instituições, além de ajudar outras iniciativas socioambientais”

Renato Paquet., CEO da Polen

Atualmente, parte das embalagens retornam ao ciclo de produção da marca como caixas de papelão reciclados.

As outras partes que não retornam ao ciclo de produção estão sendo transformadas em diferentes produtos sustentáveis, como no caso de bicicletas ecológicas, onde cada bicicleta “custa” aproximadamente 400 caixinhas.


Imagem em destaque: Foto/Reprodução Ciclo Vivo

Fonte: Ciclo Vivo e do bem

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo