Inovação

Empresa criou sistema eólico flutuante que gera energia para até 80 mil casas

A empresa norueguesa Wind Catching Systems (WCS) criou um sistema eólico flutuante que gera energia para até 80 mil casas.

Com apenas uma unidade do “windcatcher”, é possível gerar energia o suficiente para essas 80 mil residências, visto que o modelo conta com diversas turbinas eólicas integradas em uma plataforma flutuante.

O próprio governo da Noruega é um dos apoiadores do projeto inovador, através do programa “Innovation Norway”.

Sistema eólico flutuante que gera energia ainda não foi testado

Apesar dos números impressionantes, ainda não há previsão de quando um protótipo irá ser testado para comprovar sua eficácia.

Segundo a empresa, apenas cinco unidades de captação “windcatcher” irão gerar energia equivalente a 25 turbinas convencionais.

Utilizando toda a energia em velocidades de vento mais altas e o efeito multirotor, o Windcatcher gera 2,5 vezes mais energia anual por área varrida do que uma turbina convencional.

Wind Catching Systems

Além disso, o modelo poderá cinco vezes mais energia energia anual do que as maiores turbinas individuais do mundo de 15 MW.

Vantagens

Entre as principais vantagens do sistema está em sua facilidade não só de fabricação, como também de instalação e manutenção.

De acordo com a Wind Catching Systems, a manutenção não irá exigir navios especializados e nem guindastes, sendo 100% realizada no local.

O tempo de vida útil estimada é de 50 anos, aproximadamente 20 anos a mais que uma turbina eólica tradicional utilizada ao redor do mundo.

Apesar de ser uma grande estrutura, ainda é “pequena” em comparação ao tamanho que seria ocupado por turbinas convencionais.

Apesar da análise de impacto ambiental ainda não ter sido realizada, a WCS ressalta que seu sistema atende a alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

A empresa afirma que o windcatcher tem como objetivo principal fornecer energia eólica offshore acessível e sustentável, auxiliando no combate a mudanças climáticas.

Por fim, o sistema também é projetado minizar o uso de áreas marinhas e ter uma longa vida útil, com reciclabilidade de materiais.


Fonte: Ciclo Vivo e Wind Catching Systems

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Wind Catching Systems

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo