Inovação

NASA está testando novo sistema de propulsão para futura estação espacial na Lua

A National Aeronautics and Space Administration (NASA), agência espacial norte-americana, está testando um novo sistema de propulsão.

Esse sistema deverá ser utilizado na sua futura estação espacial, que será construída na Lua, mas que ainda não conta com uma data prevista.

O teste do sistema de propulsão foi realizado no início de abril (1), sendo esse somente um teste de solo para um sistema secundário de propulsão elétrica solar, de seis quilowatts (kW).

A tecnologia dos propulsores está sendo desenvolvidos em parceria com a SpaceX.

Objetivo do novo sistema de propulsão da NASA

O novo sistema tem como objetivo permitir que a espaçonave possa orbitar o nosso satélite natural e manobrar acima da superfície da Lua.

No caso desse teste de solo de propulsão elétrica solar, vários desses equipamentos devem ser combinados para criar um conjunto de 50 kW do Elemento de Propulsão e Força (PPE, em inglês).

Assim, após o objetivo estar concluído, a espaçonave da NASA deverá ser a nave de propulsão elétrica mais potente já registrada.

Por fim, os propulsores devem lançar uma parte do posto avançado, lugar onde os astronautas viverão durante as missões espaciais.

Propulsores também devem ajudar a criar uma plataforma de exploração

Além disso, os propulsores devem fornecer os primeiros elementos da nave à orbita lunar, ajudando a criar uma plataforma de exploração dinâmica.

Esse posto avançado na Lua deverá fornecer suporte para a exploração humana e também robótica de forma sustentável e a longo prazo.

De acordo com Mike Barrett, gerente do PPE do Glenn Research Center da agência espacial norte-americana, esse é um “primeiro passo empolgante” para provar que o novo sistema de propulsão irá atender os requisitos do posto avançado espacial.

A estação espacial deverá ter 15 anos de vida, fazendo parte do programa Artemis, que deverá pousar a primeira mulher na Lua até 2024.


Fonte: Olhar Digital

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Youtube

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo