Notícias

Inglaterra definiu “pai da computação” como novo rosto da nota de 50 libras

A Inglaterra anunciou nesta quinta-feira (25) a nova nota de 50 libras, que irá entrar em circulação a partir de 23 de junho ainda deste ano. O rosto da nova nota é do “pai da computação”, Alan Turing, que foi um cientista e programador britânico.

Segundo o diretor de comunicações do governo da Inglaterra, Jeremy Fleming, a nota não é somente uma celebração por seu gênio científico, como também uma confirmação do status de Turing como uma das figuras LGBTQ+ mais icônicas do mundo.

O diretor também afirmou que o legado do “pai da comunicação” é uma lembrança do valor de abraças “todos os aspectos da diversas”.

Além disso, de acordo com Fleming, o legado do cientista também mostra o trabalho que o país tem pela frente, para ser realmente inclusivo.

Cédula traz uma frase cunhada de Turing

A cédula traz uma frase de Turing em uma entrevista de jornal, alguns anos após a guerra:

“Isso é apenas um gosto antecipado do que está por vir, apenas uma sombra do que será”

Alan Turing

A nota de 50 libras foi a última que estava em circulação que precisava ser substituída por um modelo de polímero.

Na cédula, há uma foto do cientista, que foi tirada em 1951, junto a uma fórmula matemática e um equipamento projetado pelo pai da comunicação.

Além disso, não só a data de nascimento de Turing aparece em código binário, como também o símbolo que identifica a veracidade da nota foi alterada, a fim de parecer um chip de computador.

Sobre o “pai da computação” e seus feitos

Alan Turing teve diversos artigos acadêmicos reconhecidos, que foram base de temas desde Inteligência Artifical até o funcionamento dos computadores.

No entanto, um dos seus principais feitos foi a decodificação de mensagens inimigas navais, especialmente da Alemanham na Segunda Guerra Mundial.

A decifração dessas mensagens não só salvou milhares de vidas, como também encurtou o tempo dos combates durante a guerra.

Além disso, no quesito social, ele é atualmente visto como um símbolo da resistência LGBTQ+, visto que ele foi condenado por “indecência repulsiva” pelas leis do Reino Unido.

Turing recebeu injeções para castração química por ser homossexual, e somente recebeu o perdão oficial da coroa britânica em 2013.

O pai da computação faleceu em 1954, e apesar de não haver muitas informações, as pistas indicam um possível suicídio do cientista.


Imagem em destaque: Bank of England

Fonte: TecMundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo